Como usar a fonte de bancada corretamente

Como usar a fonte de bancada corretamente

Para usar a fonte de bancada corretamente, o primeiro passo é escolher que tipo de cabo e ponta de prova se utilizar, dependendo do circuito a ser analisado.

A maioria das fontes são acompanhadas de um par de cabos com ponta banana no lado da fonte e jacaré na extremidade a ser fixada.

A ponta de prova é fornecida o par, normalmente preta (polo negativo) e vermelha (polo positivo)

Ponta de Prova Banana Jacaré para Fonte de Bancada

Em algumas aplicações para manutenção de celulares, por exemplo, são necessárias pontas específicas encontradas facilmente no mercado.

Segundo passo é regular a tensão que o circuito precisa e em alguns casos, (tudo dependerá do trabalho a ser executado) o usuário poderá deixar a corrente no máximo e quando ligado no circuito a própria fonte de bancada indicará o consumo em amperes (A), ou então algumas possuem o recurso de programá-la para limitar em corrente onde ela desarmará quando chegar naquele determinado valor

Principais Aplicações para Utilizar a Fonte de Bancada

- Fonte de Bancada Ferramenta Para Análise de Defeito

Excelente ferramenta para análise de defeito, como exemplificamos no tópico acima para avaliação de placas de celulares, placas de computadores, circuitos eletrônicos dos mais variados possíveis, etc.

- Como carregar baterias com Fonte de Bancada

Uma das facilidades que permitem as fontes de bancada é a carga de baterias. Para efetuar a carga de uma bateria, por exemplo, de 1,2V, 1100mAh.

Primeiro é necessário fazer alguns cálculos para se efetuar a carga de uma maneiro correta. A carga em tensão deverá ser o valor nominal + 50%, ou seja, nesse exemplo seria 1,2+0,6= 1,8V. A corrente deverá ser 10% da corrente nominal, ou seja, 110mA.

Então, programar sua fonte de bancada em tensão de 1,8V e em corrente constante de 110mA, observem que se a bateria é de 1100 mAh, demorará 10 horas para efetuar a carga por completo sem danificar a bateria.

OBS: não é recomendado alimentar muito mais que 10% da corrente nominal para não danificar a bateria. 

  • Caso queira carregar duas baterias simultaneamente, basta coloca-las em série e fazer os cálculos da mesma maneira, ou seja: 1,2 + 1,2 = 2,4V |  2,4 + 50% = 3,6V

  • Corrente nominal será: 1100mA x 2 = 2200mA |  10% de 2200= 220mA

Esse procedimento poderá ser adotado para outras de baterias RECARREGÁVEIS de outras capacidades.